22 30 Ideias
IDEIA SELECIONADA
Projeto Catapulta - E6G Nome do/a Técnico/a Patrícia Martins Nome do/a Responsável Ana Luísa Andrade Abreu PARTICIPANTES Mafalda Moniz da Cunha Costa de Araújo Ana Luísa Andrade Abreu

Pôr os contos nos is - Um livro para a igualdade

Eixo de Intervenção a que se candidata Eixo I - Muda-te Qual será o local de implementação da ideia? Avaliação de necessidades e co-construção do livro: Bando dos Gambozinos; Escolas do Agrupamento Rodrigues de Freitas; escolas abrangidas pelo Projeto Catapulta – E6G. Dinamização de sessões de leitura dirigida a crianças e famílias, nas instituições parceiras. Qual é a área de atividade em que a ideia se insere? Área da educação, cidadania e igualdade de género, com os contributos da psicologia e sociologia. O que é a Ideia? A ideia pretende ser um contributo para o debate da igualdade de género e a existência de vários tipos de famílias, destinado a educadores e crianças 1º ciclo. Em parceria com escolas, a ideia consiste na construção de um livro de contos infantis, com apêndice dirigido às famílias, estimulando a reflexão crítica e a comunicação acerca destas temáticas, através da sugestão de atividades. O livro será editado em formato físico, sendo também disponibilizado online, para um acesso alargado. A quem se dirige a Ideia? Em primeiro lugar, a ideia dirige-se a todas as crianças que estejam a frequentar o primeiro ciclo ou cuja faixa etária seja compreendida entre aquelas idades correspondentes. No entanto, a componente familiar – como extensão do espaço de aprendizagem da escola – é também um dos públicos-alvos, procurando-se estimular e facilitar o diálogo através das atividades sugeridas no livro. A ideia dirige-se assim a estes três eixos: criança, família, escola. Que Problema visa resolver? Segundo a CIG (2014), as mulheres têm mais dificuldade na procura do primeiro emprego, há mais mulheres desempregadas com formação superior e em menor representatividade em cargos executivos (e salário inferior). Segundo o RASI (2015), 92,7% das vítimas de violação e 84,6% das vítimas de violência doméstica são mulheres. Com a aprovação do casamento (2011) e adoção (2016) entre pessoas do mesmo sexo, torna-se fulcral que estas questões sejam trabalhadas, para que estes direitos sejam assegurados Que mudanças visa promover com a implementação da ideia? Com o intuito de estimular a reflexão crítica e o debate em torno de questões como a igualdade de género e da existência de vários tipos de família, iremos criar: 1) Produtos: livro físico (contos e apêndice) e site interativo; 2) Serviços: Lançamento do livro em livrarias e associações culturais, prosseguido de debate de ideias público; 3) Ações: Sessões de leitura para pais e filhos, em escolas, bibliotecas municipais e associações culturais. Que recursos serão necessários para por a Ideia em prática? Recursos humanos: Editora SimplesMente (edição, design gráfico, trabalho de imagem, revisão ortográfica), Fran Junqueira (ilustração e criação de página web), revisão científica (professores académicos e entidades que atuam na área; ver ficheiros em anexo). Recursos materiais: gráfica, para impressão dos livros; página web. Recursos físicos: as escolas como local de trabalho de terreno; local para o lançamento e para as sessões de leitura (bibliotecas, associações, livrarias). Que parceiros serão envolvidas na implementação da Ideia? Editora SimplesMente, Bando dos Gambozinos – Associação cultural, Agrupamento de Escolas Rodrigues de Freitas, Fatia Criativa – Associação Cultural Sem Fins Lucrativos, Casa Bô – Associação Cultural, Ambiental e de Solidariedade Social, Gato Vadio – Associação cultural e espaço de intervenção social, Professor João Teixeira Lopes, Confraria Vermelha – Livraria de Mulheres, UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta, Maria José Magalhães (FPCEUP), Rede Inducar Qual o papel e contributo dos parceiros na implementação da Ideia? SimplesMente: edição, revisão ortográfica, design e trabalho de imagem. Bando dos Gambozinos, Agrupamento de Escolas Rodrigues de Freitas: parceiros na auscultação, levantamento de necessidades e co-construção do livro com crianças do primeiro ciclo. Casa Bô, Gato Vadio, Fatia Criativa, Confraria Vermelha: divulgação do projeto e sessões de leitura com crianças e famílias. UMAR, Prof. João Teixeira Lopes, Prof. Maria José Magalhães, Rede Inducar: apoio e revisão científica De que forma a ideia se distingue de outras ideias já existentes? A par da educação sexual nas escolas, é fulcral que esta reflexão seja alargada ao contexto familiar: é uma mais-valia desta ideia a comunicação criança-escola-família, procurando, através do apêndice, fornecer uma ferramenta educativa que capacite os agentes educativos para esse diálogo. Indo ao encontro das necessidades existentes, envolvem-se as crianças e agentes educativos na construção do livro, destacando-se ainda a criação de plataformas online, alargando o acesso aos conteúdos. Como é que a ideia irá continuar em funcionamento após o término do financiamento MUNDAR? O livro tem o valor de objeto infinito e ferramenta educativa: pela sua continuidade no tempo e várias apropriações que dele podem ser feitas, multiplicadoras de pontos de vista. O projeto não termina na elaboração do livro, há um processo posterior: as sessões de leitura e debates com crianças e famílias, cujos custos se pretendem suportar através da receita de venda dos livros, que será também aplicada na realização de novas tiragens do livro e nos gastos de domínio e alojamento online. De que forma será agendada a implementação da ideia? 1) Auscultação, avaliação de necessidades e divulgação (Janeiro a Março): diálogo com agentes educativos e crianças do 1º ciclo; criação de perfil do projeto em redes sociais; criação de plataforma crowdfunding (possibilitando a realização de maior número de tiragens); 2) Criação das ferramentas educativas – livro e da página web (Abril a Maio); 3) Lançamento do livro e realização de sessões de leitura e debate com famílias/educadores e crianças (Junho a Setembro). Ver cronograma em anexo. De que forma será divulgada a ideia? 1) Criação de página do projeto em redes sociais; 2) Criação de plataforma crowdfunding (procurando realizar um maior número de tiragens do livro); 3) Divulgação do projeto pelas entidades parceiras, através das redes sociais; 4) Lançamento do livro e organização de sessões de leitura e debate com crianças e famílias/educadores, nas entidades parceiras, escolas e livrarias; 5) Contacto direto com escolas (envio de exemplares e sessões de leitura), 6) Criação de site interativo.

Apoie esta ideia: CONTACTAR
Despesas Editora SimplesMente (edição, design gráfico, trabalho de imagem, revisão ortográfica) 400 Fran Junqueira (Ilustração e criação de website) 800 Revisão Científica (Prof. João Teixeira Lopes; Rede Inducar, Prof. Maria José Magalhães, UMAR) 200 Gráfica (impressão do livro) 1 700 Alojamento web 10 Domínio web 20 Escolas (como local de trabalho de terreno) 0 Locais para o lançamento do livro e para as sessões de leitura 0
Solicitado ao Mundar 2500 Apoios Locais Assegurados 600 Verba por Angariar 0 Orçamento Global do Projecto (1+2+3) 2500
Outros Elementos
från junqueira - cadê martim från junqueira - cadê martim från junqueira - cadê martim 2 från junqueira - cadê martim 2 fran junqueira- o menino que cultivava framboesas fran junqueira- o menino que cultivava framboesas